Translate

26.7.17

A minha amiga Mimi


Ontem estava um belo dia em Lisboa por isso aproveitei para namorar com os meus gatinhos.
O Feijão não sai do meu lado com o ronron sempre no máximo, ela faz um pouco mais de género, para eu andar atras dela e tal, vem às festinhas quando quer e como quer e assim lá me vai controlando. Mas há uma coisa que ela faz que eu amo, a forma que ela tem de chamar a atenção, de mostrar o seu amor na verdade, é muito engraçada. Eu chamo por ela, eu vou atrás dela e ela foge, até que eu canso, eu ponho um vestido na cama, ou pego num livro e pouso por momentos, monto o estendal para costurar, qualquer coisa que eu pegue e mostre interesse se pousar esta coisa por breves momentos, quando olho ela já está lá em cima como se nada fosse e fosse tudo. Porque é tudo dela. A minha Mimi. Ela é a coisa mais doce e terna que há, frágil, frágil mas é exactamente a imagem oposta que ela quer passar e passa! É preciso " perder " tempo com ela. E eu aprendo isso com ela sempre, é de facto preciso " perder " tempo com o que se gosta. Não deixar nada por tentar. Não deixar nada cá dentro. Ir atrás. Correr até mais do que o que se quer, porque por vezes temos de lutar pelos dois. Eu faço isso todos os dias com ela e farei sempre porque é e será sempre a minha melhor amiga. 

Estou na Alemanha está frio de mais e chuva de mais e cinzento de mais e as cores dela o feitio dela e o pelinho dela fazem-me falta ♥️😽


4 comentários:

  1. Aahh mas que belo texto! ❤️

    ResponderEliminar
  2. Fabiana Duarte26/7/17

    Historias deliciosas❤
    Sao lindos a mimi e o feijão♥
    Espero que aí por a alemanha esteja a correr tudo bem e vais brilhar como sempre������

    ResponderEliminar
  3. Rita Albuquerque26/7/17

    Amor puro, sem pedir nada em troca! Difícil de encontrar nos amigos de duas patas, não?! Beijinho, querida Gisela.

    ResponderEliminar
  4. Ah, que amizade bonita a vossa! As vossas, porque eu sei que ela sente exactamente o mesmo que tu!

    Não sei exactamente as datas dos teus próximos concertos, mas sei que são na Alemanha. São nestes três próximos dias, não são? Que sejam belíssimos concertos e que os alemães aprendam um pouco do sentir e da vibração que transmites aos outros.

    Quanto ao creme dos pés, tem dado resultado nos meus pezinhos :)

    Um grande beijo e que os concertos corram muito, muito bem
    Jorge Vicente

    P.S. Enviei-te um livro através da EMI-Valentim de Carvalho.

    ResponderEliminar